Adsense Teste

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Cinco motivos ruins pelos quais as pessoas deixam a igreja


Não é nenhum segredo que a chama da fé em nosso mundo parece se enfraquecer a cada dia que passa. As pessoas ao redor do globo acham cada vez mais difícil acreditar em um Ser superior e propósito. O que não pode ser visto, tocado ou ouvido perde validade em qualquer argumento. Muitos optam por andar longe de suas igrejas e sua fé.

Enquanto cada indivíduo tem o direito de parar de adorar uma divindade ou viver uma teologia que já não lhe serve, nestes tempos cheios de dúvida levanta-se a questão: Existem más razões para deixar a sua crença para trás? Definitivamente.

Dito isto, a luta entre a fé  e a dúvida é real e muitas vezes complicada. Não é algo para ser tomado de ânimo leve. No entanto, nestes tempos confusos, é importante estarmos cientes das seguintes cinco razões realmente ruins para deixar sua igreja.

1.   Pecar é apenas muito mais divertido

Você pode se surpreender que este motivo para deixar uma igreja é na verdade muito menos comum do que você imagina. Ainda assim, há muita gente que se entrega a esse pensamento, então vale a pena mencionar. 

A estrada cheia de pecado sempre parece ser uma rua fácil. Ela se apresenta como uma via glamourosa com muita diversão, prazer fácil, gente descontraída e feliz. Mas a experiência mostra que, embora a viagem possa ser divertida e confortável por um momento, o caminho logo se torna uma estrada esburacada e perturbada. O tráfego é rápido, e é difícil encontrar uma saída segura.

A alegria duradoura é muito diferente do que mera diversão. A alegria é eterna e cheia de felicidade. A definição de pecado vai contra o que você sabe ser certo. Os investimentos em alegria levam a uma vida de integridade e honestidade. Não acredite na mentira de que pecar é mais fácil. O arrependimento e restituição, sempre que possível, raramente são indolores. Escolha a rota mais segura.

2.   Os membros da igreja devem ser pessoas melhores

Dã. Mas não é esse o ponto? Se as igrejas fossem para pessoas perfeitas, elas estariam vazios; para não mencionar inúteis. Todos nós devemos ser pessoas melhores, e é exatamente por isso que vamos à igreja – para tentar melhorar a nós mesmos. Assim como você gostaria que os outros lhe dessem chance para crescer e cometer erros, conceda-lhes essa mesma cortesia.

Líderes e membros da Igreja vão deixar você para baixo. É um fato. Mas a verdadeira fé não é baseada em pessoas ou reputações. É baseada em Deus e na Sua confiabilidade. Se alguém lhe ofendeu, perdoe-lhe. Se um membro da igreja é um hipócrita, lembre-se de que você também é. Nenhum de nós vive perfeitamente para o que pregamos, embora tentemos agir corretamente e de acordo coerente com nossa fé.

Isto não desculpa atos de abuso, no entanto. Se os membros ou líderes de desobedecem as leis da terra ou fazem um prejuízo real para as pessoas, suas ações não devem de modo algum ser puxadas para debaixo do tapete. Você ainda pode perdoá-los, mas você não precisa confiar neles.

3.   Não há tempo suficiente

A vida no século 21 não está fácil para qualquer um. O tempo é um bem precioso. Se a sua igreja parece estar exigindo muito do seu tempo tome um momento para avaliar sua programação inteira.

As coisas que você coloca mais valor estão na prioridade em sua vida? Ou, as tarefas menos importantes é que estão tendo precedência?

Faça a si mesmo estas perguntas sempre que você começar a sentir que frequentar a igreja é só uma obrigação. Pense se seus serviços ou outras atividades da igreja abençoam ou causam dificuldade para sua vida. Se elas te abençoam em sua vida, então não basta deixá-las! Encontre o equilíbrio, e lembre-se de que nenhuma rotina de exercícios, farra de compras, projeto acabado ou semelhantes se compara a crescer mais perto de seu Deus e tornar-se a pessoa que você deseja se tornar.

Nós damos tempo para o que é importante para nós. É correto dizer não a coisas que são boas, mas não essenciais, de modo que você tenha tempo para o que é melhor e crucial. 

4.   Eu não sou bom o suficiente

Muitas vezes, sentimentos de indignidade nos fazem pensar que estamos muito distantes para encontrar esperança em Jesus. Mas ele pediu para que todos virem a ele. Assim como o motivo número dois, se você fosse perfeito, você não precisaria dele, muito menos da igreja. Não deixe que a culpa lhe afaste de Jesus. A alegre notícia trazida ao mundo através do cristianismo é que você é bom o suficiente por causa Dele.

Se você está tendo dificuldades em obedecer a um mandamento, não se afaste de uma comunidade que ama e de uma instituição que tenta ajudá-lo a encontrar a cura. Aguente. Você não é tão ruim quanto você pensa. O seu coração e suas ações vão mudar para melhor se você continuar acreditando.

5.   A fé é muito difícil

Talvez a sua fé e sua dúvida tenham estado em guerra por muito tempo, e você está afetado, pronto para desistir da luta. A fé é uma esperança nas coisas que não se vêem, por isso vai ser difícil de segurar. Mas aguente firme. Quando as dúvidas aparecem, como sempre, lembre-se dos momentos de crença. É fácil desacreditar dos eventos espirituais pessoais passados. Mas, se algo foi verdadeiro para você em um ponto no tempo, havia uma razão para sua crença. Redescubra essa razão e encontre refúgio em Jesus. Seu “jugo é suave e o [seu] fardo é leve.” (Mateus 11,30)

É bom ter dúvidas e se questionar. Vale à pena investir em suas crenças. Nas palavras de Alfred Korzybski, “Há duas maneiras de deslizar facilmente ao longo da vida: acreditar em tudo ou duvidar de tudo. As duas maneiras nos evitam de refletir”.

Seja fiel a si mesmo e nunca pare de refletir. Afirme o seu direito de acreditar no que você realmente acredita. Nas palavras de um sábio amigo meu, “As únicas más razões para deixar uma igreja são aquelas que podem ser trabalhadas ao longo do tempo: esforço, paciência, caridade e associação de apoio.”

Tome coragem. Seja paciente. Segure-se à fé.



Alexandra Crafton
é uma aluna da Brigham Young University que trabalha principalmente como escritora, editora e gerente. Durante seu tempo livre, ela gosta de fotografia. 
_______________________________________
Fonte: Logos Apologética Cristã

Tradução: Emerson de Oliveira