Adsense Teste

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O celibato sacerdotal, um caminho de liberdade


“O celibato sacerdotal mantém todo o seu valor, também no nosso tempo, caracterizado por uma profunda mudança de mentalidade e de estruturas”. Palavras que parecem escritas hoje, mas cujo autor é o beato Paulo VI, que as colocava antes das várias questões apresentadas no começo da encíclica Sacerdotalis Caelibatus (n. 1-12). Palavras que inspiraram o congresso internacional que acontecerá do 4 ao 6 de fevereiro de 2016 na Sala Loyola da Pontifícia Universidade Gregoriana. Intitulado “O celibato sacerdotal, um caminho de liberdade”, o congresso deseja investigar a promessa celibatária como valor, analisando a sua positividade como modo autenticamente humano de doar-se na liberdade e a sua legitimidade para afirmar eclesialmente o próprio “sim” a Deus.

O primeiro dia começará com a saudação introdutória do Reitor Magnifíco da Gregoriana, o jesuíta Pe. François-Xavier Dumortier, e com a apresentação do congresso, organizado por mons. Tony Anatrella, psiquiatra, sacerdote da diocese de París e docente no Colégio des Bernardins. A seguinte conferência será do Card. Marc Ouellet, Prefeito para a Congregação dos Bispos, e também membro da Companhia dos sacerdotes de São Sulpizio, cujo carisma é a formação dos candidatos ao sacerdócio na direção dos seminários e na atualização do clero.

Na manhã de sexta-feira, 5 fevereiro, o tema do congresso será abordado segundo uma perspectiva bíblica pela Dra. Rosalba Manes (Faculdade de Missiologia e Teologia – Gregoriana), analisando o dom do celibato como apresentado no Novo Testamento, e por uma perspectiva histórica pelo Pe. Joseph Carola, SJ (Faculdade de Teologia – Gregoriana), que apresentará o apelo à tradição na defesa do celibato sacerdotal por parte do teólogo Johann Adam Mohler. 

Na parte da tarde, serão realizadas em paralelo quatro workshop divididos por grupos de línguas (francês, inglês, italiano). Concluirá, na segunda tarde, a palestra de mons. Tony Anatrella sobre as condições psicológicas de um celibato feliz hoje.

O último dia, sábado 6 de fevereiro, oferecerá duas palestras. Mons. Joël Mercier, Secretário da Congregação para o Clero, vai oferecer uma leitura da encíclica “Sacerdotalis Caelibatus” do Beato Paulo VI, que marcará o quinquagésimo aniversário no próximo ano (1967-2017).

Em conclusão, a palestra do card. Pietro Parolin, Secretário de Estado, intitulada “O sacerdote ordenado ‘in persona Christi’”.
_____________________________________________

ZENIT