Adsense Teste

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Estado Islâmico destrói mosteiro mais antigo do Iraque


Os terroristas do Estado Islâmico destruíram o Mosteiro cristão mais antigo do Iraque, localizado na cidade de Mossul.

Segundo informa Associated Press (AP), o Mosteiro de Santo Elias, construído há 1.400 anos, foi reduzido a escombros, de acordo com as imagens de satélite difundidas pela agência de notícias.

Este mês, a pedido da AP, a empresa de imagens por satélite DigitalGlobe tirou fotos aéreas do local com uma câmara de alta resolução e as comparou com imagens prévias: é possível observar que a estrutura de 2.500 metros quadrados não existe mais.

O Mosteiro, que tinha 26 salões que incluíam um santuário e uma capela, foi destruído com “bulldozers, maquinas pesadas, marretas e provavelmente com explosivos. A sua estrutura foi completamente destruída”, assinala Stephen Wood, diretor executivo de Allsource Analysis.

Em declarações à AP, o sacerdote Paul Thabit Habib, afirmou sobre esta destruição que “a história da cristandade em Mossul está sendo destruída de forma cruel. Consideramos que esta é uma tentativa de expulsar-nos do Iraque, querem nos eliminar e exterminar nossa existência nesta terra”.



O Estado Islâmico (ISIS) é um movimento jihadista que nasceu da Al Qaeda, mas agora atua de maneira independente. Entre os distintos atos terroristas que cometeu está, por exemplo, a decapitação de 21 cristãos coptas egípcios, com o que se fizeram mais conhecidos.

No Iraque e na Síria assassinaram milhares de cristãos, gerando um grande êxodo na região, o qual causou uma crise de imigrantes em diversos países da Europa.

O grupo extremista também provocou os atentados em Paris (França), no qual morreram mais de 120 pessoas em novembro do ano passado.
_____________________________________________

ACI Digital