Adsense Teste

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Star Wars e Cristianismo: o que há em comum?


Será que Star Wars e a apologética podem caminhar juntos? Parece que mais e mais pessoas pensam assim. Ao longo das duas últimas semanas eu tenho dado várias entrevistas com emissoras cristãs que querem saber como os crentes podem usar esta série de filmes culturalmente importantes para contar a maior história do Evangelho. Então, ao invés de  desfazer da ciência nos filmes, gostaria de falar sobre as oportunidades de discussão que Star Wars oferece. As duas trilogias – e O despertar da força, também – sugerem temas maduros com implicações apologéticas que podem iniciar conversas sobre as ideias cristãs.

Diálogo # 1: Vida em outros planetas

Existe uma abundância de vida na galáxia de Star Wars. Alguns planetas habitáveis ​​orbitam estrelas múltiplas; outros habitats existem nas luas protegidas por campos de força. A vida ainda existe em estações espaciais, como a Estrela da Morte! Os tipos de vida também variam drasticamente incluindo os simiescos Wookiees, lesmas obesas gigantes como os Hutts, os musicais Biths e numerosos androides sencientes e intelectualmente talentosos.

Estes habitats e criaturas variadas prontamente se prestam a intrigantes discussões sobre apologética e ciência. Por exemplo, os cientistas têm investido enormes quantias de recursos e tempo na busca de planetas extra-solares favoráveis ​​à vida e vida extraterrestre inteligente. As pesquisas descobriram milhares de planetas extra-solares, alguns sendo declaradas parecidos com a Terra e um foi mesmo comparado ao planeta de Luke Skywalker, Tatooine. A verdade é que, quanto mais nossas investigações de outros planetas aumentam, tanto dentro e fora do nosso sistema solar, destacando a notável hospitalidade da Terra, mais levantam a questão de saber se qualquer planeta poderia existir sem uma preparação divina. E é aí que as conversas sobre a vida em outras galáxias podem ficar interessantes. A terra é única? E se é, esse cenário se encaixa melhor dentro  do teísmo ou do  naturalismo? Se os pesquisadores um dia encontrarem sinais de vida extraterrestre, o que isso significaria para a cosmovisão cristã?

Diálogo# 2: O bem contra o mal

A aliança rebelde contra o Império Galáctico. Jedi vs. Sith. As duas primeiras trilogias de Star Wars contam a história de uma galáxia assombrada por um mal crescente em oposição de forças poderosas para o bem (ainda não vi O despertar da força,e  não tenho certeza como este tema continua a desenvolver-se.)

Enquanto há uma forte evidência de que o conceito da Força adveio da Nova Era e do pensamento místico do Oriente, a luta entre o lado da luz e o lado negro da Força proporciona uma excelente oportunidade para discutir a base para o bem, mal, ética e moral. Em A Vingança dos Sith, por exemplo, Anakin Skywalker discute sua decrescente confiança no Conselho Jedi com o chanceler Palpatine (ele mesmo um senhor escuro dos Sith). “Um Jedi usa seu poder para o bem”, diz Anakin. Palpatine responde: “O bem é um ponto de vista, Anakin”. Mas será que é?

Existe uma base objetiva para o bem? Se não, como podemos definir e manter padrões de moral e ética? O bem e o mal são sempre preto e branco, ou existem áreas cinzentas? Mais tarde, em A Vingança dos Sith, Obi-Wan Kenobi diz a Anakin caído, “apenas um Sith trata com absolutos.” A implicação é que os absolutos são maus e ainda podemos perguntar se essa afirmação é verdadeira. Existe verdade absoluta? Existe bem ou mal absolutos? 

Diálogo # 3: Precisamos de redenção?

Talvez o mais importante tópico de discussão em Star Wars envolve a questão da redenção. Em O Retorno de Jedi, Luke Skywalker arrisca sua vida para chegar a seu pai, Darth Vader. Ele encoraja Vader para retornar ao lado da luz da Força. Seu risco é recompensado quando Vader escolhe matar o Imperador a fim de salvar Luke.

A redenção de Vader é uma cena poderosa e pode levantar questões profundas. Será que precisamos de redenção? Se assim for, como é que vamos conseguir isso? O Retorno de Jedi, como muitas histórias, implica que uma pessoa pode salvar a si mesma por meio de atos bons, mas o cristianismo ensina o contrário. Qual idéia é verdadeira?

Os principais temas de Star Wars, como a presença do mal verdadeiro (o reino demoníaco) e do bem (tudo o que Deus controla), a batalha entre eles (a busca do trono de Deus por Satanás), a profecia de um salvador, e derrota final do mal (a vida de Cristo , morte e ressurreição, assim como o julgamento final) encontram paralelos no cristianismo. Como esperado, muitos aspectos da saga Star Wars são contrários ao cristianismo. Para um exemplo de destaque, a força que permeia tudo em Star Wars contrasta acentuadamente com o Deus pessoal descrito na Bíblia que sustenta o universo. Poderíamos falar sobre as diferenças, ou podemos usá-las como uma plataforma para dizer o que o cristianismo realmente tem a dizer.

A saga Star Wars oferece inúmeros pontos de entrada para contar a maior história já contada. O Deus trino criou um universo apropriado para que a humanidade pudesse existir. O mais poderoso ser criado tentou com sucesso os primeiros humanos a rejeitar a Deus e segui-lo. No entanto, Deus tinha um plano para vir morar entre a humanidade, expiar nossos pecados e fornecer uma maneira de devolver-nos a um bom relacionamento com ele para sempre. Como é adequado que temos a oportunidade de compartilhar esta mensagem ao mesmo tempo em que celebramos a vinda de Cristo durante a temporada de Natal!
_________________________________________________
Logo Apologética Cristã / Reasons

Tradução: Emerson de Oliveira