Adsense Teste

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

EUA pede que seus cidadãos evitem visitar o Vaticano devido a um possível ataque


A Embaixada dos Estados Unidos em Roma (Itália) emitiu um boletim alertando seus cidadãos sobre possíveis ataques terroristas, advertindo que um dos possíveis alvos seria a Basílica de São Pedro, na Cidade do Vaticano.

Em seu comunicado de 18 de novembro, a embaixada americana assinalou que identificaram alguns lugares “como potenciais alvos de ataques terroristas em Roma e Milão”.

Além da Basílica de São Pedro, na alerta figuram o Duomo (a Catedral) e o Teatro La Scala de Milão.

As autoridades americanas advertiram ainda que “lugares gerais tais como igrejas, sinagogas, restaurantes, teatros e hotéis em ambas as cidades são possíveis alvos também”.

“Os grupos terroristas poderiam utilizar métodos similares aos usados nos recentes ataques de Paris (França)”, assinalou a embaixada dos Estados Unidos na Itália.

As autoridades italianas, informou o comunicado, já estão cientes destas ameaças.

A embaixada americana pediu ainda que os cidadãos permaneçam atentos ao seu entorno e à informação local e toma-los em conta durante suas atividades e planos de viagem.

Depois dos ataques reivindicados pelo Estado Islâmico em Paris na sexta-feira passada, a Itália elevou seu alerta de segurança ao nível 2, o maior possível sem um ataque direto no país. A segurança na Cidade do Vaticano também foi reforçada. 

Entrevistado no dia 15 de novembro pelo jornal francês La Croix, o Cardeal Pietro Parolin, Secretário de estado do Vaticano, assegurou que o Vaticano não se deixará “paralisar pelo medo” depois das ameaças de terroristas e que a agenda do Papa permanece a mesma.

“O que ocorreu na França ilustra, de uma forma mais contundente, que ninguém pode considerar que está livre do terrorismo”, disse o Cardeal, e assinalou que efetivamente “o Vaticano pode ser um alvo devido ao seu significado religioso”.
____________________________________

ACI Digital