Adsense Teste

sábado, 1 de agosto de 2015

China: bispo é ordenado após três anos de interrupção nas ordenações


O pe. Joseph Zhang Yinlin, 44, está prestes a entrar na história da presença eclesiástica na China. Em 4 de agosto, ele será ordenado bispo de Anyang, província de Henan. Trata-se do primeiro bispo chinês ordenado publicamente em três anos, graças à retomada do diálogo entre o Vaticano e a China em junho de 2014. O último bispo ordenado no país, em 7 de julho de 2012, é dom Thaddeus Ma Daqin, auxiliar de Xangai. No entanto, ele está sob prisão domiciliar no seminário de Sheshan por ter renunciado ao cargo em protesto contra a Associação Patriótica Católica Chinesa, que é uma espécie de “versão da Igreja católica” controlada pelo governo.

A ordenação estava inicialmente prevista para 29 de julho, mas a diocese decidiu adiá-la para 4 de agosto a fim de fazê-la coincidir com a festa de São João Maria Vianney, o santo padroeiro dos sacerdotes.

"Convidamos vários bispos, mas não podemos confirmar quem vai estar e quem vai presidir a ordenação", disse o padre Zhang em entrevista à agência de notícias UCA News. Toda ordenação episcopal exige a presença de pelo menos três bispos e, no caso da China, pelo menos um deve ser aprovado pelo Vaticano. No país, a maioria das nomeações de bispos é organizada pela Conferência Episcopal, composta por bispos reconhecidos pelo governo. Os candidatos, em geral, recebem a aprovação papal com antecedência, para que haja unidade de propósito entre a autoridade política e a Santa Sé nas nomeações. No entanto, como denunciado pela Igreja, funcionários do governo tentam muitas vezes manipular o processo.
____________________________________

ZENIT